SaaS, computação em nuvem e segurança

Março 11, 2009
Salt Lake City, UT

SaaS, computação em nuvem e segurança

Acabei de ler alguns bons artigos sobre a previsão de longo prazo do Cloud Computing no site Portfolio.com da Wired. o artigo destaca uma questão importante em relação aos temores percebidos de SaaS e segurança.

Em uma pesquisa contínua conduzida pela empresa de pesquisas IDC, quase 75 por cento dos executivos de TI e CIOs relatam que a segurança é a sua principal preocupação, seguido por desempenho e confiabilidade.

Boa perspectiva daqueles que têm a visão geral:

"Cite uma ocasião em que a segurança não foi um problema para as empresas", zomba Daryl Plummer, analista de TI do Gartner, uma empresa de pesquisa e consultoria de TI. "É apenas uma daquelas coisas com que as pessoas sempre vão se preocupar - o monstro perene debaixo da cama, pronto para assustar aqueles que querem ter medo. "

"Acho que a verdadeira questão é: mais seguro do que o quê? Mais confiável do que o quê?" acrescenta Adam Selipsky, vice-presidente de gerenciamento de produtos da Amazon Web Services. A nuvem pode não ser perfeita, diz ele, citando o tempo de atividade de rede do Simple Storage Service (S3) 99.9 da empresa, mas está muito próximo. Compare isso com a confiabilidade dos sistemas internos. (NOTA: o NetDocuments teve 99.99% nos últimos anos!)

De acordo com o estudo das empresas Fortune 1000 pela Infonetics Research, uma grande rede corporativa normalmente sofre 1.76 interrupções por mês, com a maioria durando mais de 90 minutos. Essa mesma pesquisa encontrou uma média de mais de 500 horas de tempo de inatividade da rede por ano, o que resulta em apenas uma taxa de tempo de atividade da rede de apenas 94 por cento. (NOTA: esta pesquisa é feita por empresas da Fortune 1000, não apenas por pequenas empresas!)

A segurança é uma métrica mais difícil de quantificar, então, para acalmar os temores de clientes em potencial, as empresas de nuvem estão colocando seus servidores em bunkers fortificados que superam facilmente qualquer coisa já vista em Missão: Impossível. O Fort Knox da salesforce.com ostenta patrulhas de segurança 24 horas por dia, cinco níveis de leitores biométricos de geometria manual e até mesmo gaiolas de "armadilha humana" projetadas para atacar aqueles sem as devidas folgas. (NOTA: Acreditamos que a NetDocuments é líder em segurança de data center - afinal, temos dois data centers redundantes - um em um banco comercial nacional regulamentado pelo governo federal e, dois, na LexisNexis, uma lei de serviços de data center de classe mundial empresas em todo o mundo.)

Considere também os 69 computadores que desapareceram do laboratório de armas nucleares de Los Alamos, no Novo México, nos últimos dois anos. Como observa o vice-presidente da Salesforce.com, John Taschek, "quando um usuário de um serviço baseado em nuvem se desconecta de seu computador, não há mais nada no laptop para ser perdido ou roubado. "

“Basicamente, ouvimos esses mesmos argumentos usados contra a internet”, diz Plummer, confiante de que, no final, toda a computação corporativa será terceirizada para a nuvem. "Veja o que aconteceu lá. Em algum momento, as pessoas simplesmente se adaptam ou são deixadas para trás."

The entire article can be found at portfolio.com/views/columns/dual-perspectives/2009/03/09/A-Long-Term-Forecast